Arquivo

Arquivo de fevereiro, 2012

Todos acreditam em espíritos ovoides?

27, fevereiro, 2012 6 comentários

“André Luiz refere-se a ovoides, espíritos que perderam o seu corpo espiritual e se veem fechados em si mesmos, envoltos numa espécie de membrana. […] A ação vampiresca desses ovoides é aceita por muitos espíritas amantes de novidades. Mas essa novidade não tem condições científicas nem respaldo metodológico para ser integrada na Doutrina. Não passa de uma informação isolada de um espírito. Nenhuma pesquisa séria, por pesquisadores competentes, provou a realidade dessa teoria. NÃO BASTA O CONCEITO DO MÉDIUM PARA VALIDÁ-LA. As exigências doutrinárias são muito mais rigorosas no tocante à aceitação de novidades. O Espiritismo estaria sujeito à mais completa deformação, se os espíritas se entregassem ao delírio dos caçadores de novidades. ANDRÉ LUIZ MANIFESTA-SE COMO UM NEÓFITO EMPOLGADO PELA DOUTRINA, EMPREGANDO ÀS VEZES TERMOS QUE DESTOAM DA TERMINOLOGIA DOUTRINÁRIA E CONCEITOS QUE NEM SEMPRE SE AJUSTAM AOS PRINCÍPIOS ESPÍRITAS. A ampla liberdade que o Espiritismo faculta aos adeptos tem os seus limites rigorosamente fixados na metodologia kardeciana”.

Escrito por José Herculano Pires no livro “O Vampirismo”

Roustenguista, chiquista, andreluizista, laico, religioso, kardecista, ramatista, livre-pensador etc…

21, fevereiro, 2012 Sem comentários

Ao iniciarmos o estudo de O Livro dos Espíritos, nos deparamos em sua introdução, com o grande cuidado de Allan Kardec, para com as palavras a serem empregadas no corpo doutrinário espírita. Num primeiro momento, poderíamos entender que tal diligência, se devesse ao fato de ser o Codificador por formação acadêmica, um pedagogo, lingüista insigne, que falava alemão, inglês, italiano, espanhol e holandês. Escreveu gramáticas, aritméticas, estudos pedagógicos superiores; traduziu obras inglesas e alemãs. Ou seja, na condição de poliglota e profundo conhecedor da língua francesa, seu idioma pátrio, sabia da importância das palavras para que um discurso fosse claro, e alcançasse seu objetivo.

Não obstante, poderíamos também considerar, que na condição de organizador de toda uma gama de conhecimentos, advindos de Espíritos de alta evolução para a estruturação de uma obra, que segundo J. Herculano Pires, seria “o código de uma nova fase da evolução humana”, buscasse ‘cuidar’ das palavras a serem empregadas nessa sistematização, de forma a evitar que o uso inadequado das mesmas, viesse a “desvirtuar” os preceitos doutrinários.

E assim, o Codificador inicia a Introdução de O Livro dos Espíritos dizendo que: – “Para as coisas novas necessitamos de palavras novas, pois assim, o exige a clareza de linguagem, para evitarmos a confusão inerente aos múltiplos sentidos dos próprios vocábulos.” Observa-se claramente, que o mestre trata a doutrina como algo inovador, ciente da grandeza de suas revelações. Sabia que os assuntos abordados, envolviam grandes questionamentos da humanidade, que até então nunca haviam sido tratados tão objetivamente. Não queria portanto, que palavras com sentidos já definidos, distorcessem os preceitos fundamentais da nova doutrina.

Leia mais…

FRATERNIDADE NO ESPIRITISMO SIM, SINCRETISMO NUNCA!

18, fevereiro, 2012 1 comentário

Vez por outra surge alguém ou algum grupo atacando a coerência espírita e defendendo certas ideias de fundo ecumenista dentro e fora do movimento espírita. Alegam-nos que o Espiritismo – e consequentemente os espíritas – devam estar “abertos” a outras concepções e ensinos, sem o qual correm o risco de tornarem-se intolerantes e antifraternos, e, portanto, em dissonância com o que prega a Doutrina.

 

Nada mais falacioso.

Não devemos confundir fraternidade e tolerância com ecumenismo, ao quais os ramatisistas, aliás, deu erroneamente outro nome, o de “universalismo”. O que chamam eles de “universalismo” não passa de sincretismo, fenômeno bastante presente e comum na cultura brasileira. A definição de sincretismo é de “uma fusão de doutrinas de diversas origens, seja na esfera das crenças religiosas, seja nas filosóficas”, exatamente aquilo estimulado por Ramatis e seus simpatizantes.

No caso da Doutrina Espírita, obviamente reconhecemos alguns pontos em comum com outras correntes filosóficas e até mesmo com algumas crenças religiosas, porém analisando com mais profundidade tais similitudes, veremos que a visão espírita possui nuances próprias que as ligam a outros princípios não abraçados por essas outras filosofias e religiões. Evocar semelhanças sem considerar a Doutrina Espírita como um todo, mas em partes, certamente conduz a essas frustradas tentativas de comparação e adaptação.

Leia mais…

UNIVERSALISMO CRÍSTICO OU MISTICISMO ANTIESPIRÍTICO?

18, fevereiro, 2012 2 comentários

Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. (1 João 4)

O Espiritismo, consubstanciado na Doutrina Espírita, teve e tem como principal missão reestabelecer a Verdade e revelar ainda outras tantas, só capazes de serem hoje compreendidas em conformidade com o progresso intelecto-moral alcançadas pela humanidade após séculos de lutas contra as trevas da ignorância.

A História nos conta que a Igreja Católica lutou por muito tempo para que seus dogmas de fé não fossem atingidos pelas descobertas e avanços da Ciência, o que poderia comprometer o domínio sobre os fiéis e desmantelar sua influência e privilegiada posição econômica e política.

Com o Renascimento, período marcado por transformações em muitas áreas da vida humana, que assinalam o final da Idade Média e o início da Idade Moderna, houve ruptura com as estruturas medievais, marcando grandes avanços nas artes, na filosofia e nas ciências.

O pensamento iluminista, a seu turno, durante o século XVIII, marcou o fim do obscurantismo, inaugurando uma nova era, iluminada pela razão e respeito à humanidade. As novas descobertas da ciência, a teoria da gravitação universal de Isaac Newton e o espírito de relativismo cultural fomentado pela exploração do mundo ainda não conhecido foram também importantes para a eclosão do Iluminismo.

Leia mais…

Os Talismãs – Medalha Cabalística – Patuá – etc…

17, fevereiro, 2012 1 comentário

O senhor M… havia comprado de um quinquilheiro uma medalha que lhe pareceu notável pela sua singularidade. Ela é do tamanho de uma moeda de cinco libras. Seu aspecto é argênteo, embora um pouco cor de chumbo. Nas duas faces estão gravados uma multidão de sinais, entre os quais se notam os dos planetas, círculos entrelaçados, um triângulo, palavras ininteligíveis e iniciais em caracteres vulgares; além de outros caracteres bizarros tendo qualquer coisa de árabe, tudo disposto de um modo cabalístico no gênero dos livros de mágicos.

O senhor M…, tendo interrogado a senhorita J…, médium sonâmbula, quanto a essa medalha, respondeu-lhe que era composta de sete metais, que pertenceram a Cazotte, e tinha um poder particular para atrair os Espíritos e facilitar as evocações. O senhor de Caudenberg, autor de uma relação de comunicações que teve, disse ele, como médium, com a Virgem Maria, disse-lhe que era uma coisa má, própria para atrair os demônios. A senhorita de Guldenstube, médium, irmã do barão de Guldenstube, autor de uma obra sobre a Pneumatografia ou escrita direta, disse-lhe que ela tinha uma virtude magnética e poderia provocar o sonambulismo.

Pouco satisfeito com essas respostas contraditórias, o senhor de M… apresentou-nos essa medalha, pedindo a nossa opinião pessoal a respeito, e nos rogando igualmente interrogarmos um Espírito superior sobre seu valor real, do ponto de vista da influência que pode ter. Eis nossa resposta:

Leia mais…

Nada de Calendário Maia fiquemos com Kardec.

15, fevereiro, 2012 Sem comentários

Sensacional! Jamais houve tanta venda de livros de auto ajuda como agora. Algumas obras prometendo revelar o segredo do sucesso na vida, transformam-se em Best Sellers rápidamente. Palestrante motivador e palestras estilo: Como vencer seu concorrente e construir um império, tem sua agenda lotadíssima e público cativo. Show de Bola! Biografia de “figurão” que começou na vida “por baixo” e subiu até aos píncaros da glória, vende como água. Mega Sena acumulada? Longas filas na lotéricas. “Felicidade já” é o sonho de milhões… que sonham com milhõe$$.

TELEVISAO E INTERNET

É fantastico! Programas de TV tipo BBB, batem recordes de audiência e interatividade. Multinacionais que os patrocinam faturam “caminhões de dinheiro”. Atores, cantores, etc, cuja vida privada deixa muito a desejar são guindados a categoria de ídolos e heróis. Atletas multimilionarios sobem o panteão dos deuses “em dois toques”, mas se negam a entrar em creches espíritas porque Espiritismo é coisa do demônio. Sites de relacionamente extra-conjugal da “noite para o dia” recebem centenas de milhares de novos associados. Empreendimento imobiliário encalhado? Manda a filha pro Canadá, traz de volta, que todo mundo quer comprar.

Leia mais…

DEFINITIVAMENTE, O ESPIRITISMO EXPLICA TODOS OS EVENTOS ÓVNIS

7, fevereiro, 2012 36 comentários

Pode parecer pretensão o título acima, porém, vamos dirimir, começando com o histórico da minha vivência nestes dois assuntos, Espiritismo e Ufologia. Na década de setenta tive o primeiro contato com o Livro “Eram os Deuses Astronautas?” do Escritor e Pesquisador Suíço Erich Von Däniken. Nesta época estávamos em plena guerra fria entre os EUA e a União Soviética, onde os dois lados não davam informações sobre Óvnis. Pelo fato de entenderem que poderiam ser máquinas de guerra de um lado ou do outro. E assim, ficamos com a impressão que havia negação de informação e em consequência, uma enxurrada de teorias de conspirações invadiu as mídias principalmente através dos livros.

Nas décadas seguintes não mudou muito e as revistas Ufos. fizeram sucesso, além da revista Planeta e alguns autores de assuntos correlacionados como J.j. Benitez, C.r.p. Wells, Jacques Bergier, etc. hoje têm muitos pesquisadores que tratam os mesmos assuntos com outra visão, graças ao desenvolvimento da tecnologia e as últimas descobertas da astrofísica, biologia, antropologia, arqueologia e outras disciplinas que acrescentam informações para corroborar as ideias sobre ufologia.

No inicio dos anos noventa, comecei  estudar o Espiritismo de forma sistemática, depois de ler diversos autores, procurei na fonte, que é Allan Kardec e sua obra fundamental, formada por vinte e um livros e assim, passei a estudar o Espiritismo em conjunto com a Ufologia e pude depois de várias décadas,  chegar a alguma conclusão que a cada dia que passa se torna mais clara, devido às pesquisas que são feita em todo o planeta na tentativa de explicar o fenômeno UFO.

Leia mais…

Por que este Blog tem o nome “ESPIRITO VERDADE”.

6, fevereiro, 2012 Sem comentários

Em João 14:6 “Eu sou o caminho, a Verdade e a vida”, este diálogo de Jesus com os Apóstolos nos traza definição de que ele era a Verdade. Infelizmente, a Bíblia não é totalmente confiável e depois de várias traduções e mudanças não permissíveis, nos chegou o que podemos chamar de retalhos e muita confusão nas interpretações dos textos. Um desses erros de tradução é o termo“Spiritum veritatis”do Latim para“Espírito da Verdade”em várias línguas.Allan Kardec utilizou a Bíblia de SACI em suas referencias e seguiu o mesmo marco.

Há também, a questão se na Codificação, o Espírito da Verdade era Jesus, muitos dizem que não, por levar em consideração o texto Bíblico João 14:16-17 “… e rogarei ao Pai e ele vos dará outro Paráclito, para que convosco permaneça para sempre, o Espírito da Verdade…” desta forma entre a Bíblia e as afirmativas de Kardec, fico com ele. Entre as várias afirmativas positivas nas revistas Espíritas, Livros dos Médiuns e outros, há uma que não deixa dúvidas eque Allan Kardec tinha certeza, ou seja, Jesus é o ESPIRITO VERDADE.

Leia mais…

Como se processa as relações mediúnicas entre o espírito e o médium?

5, fevereiro, 2012 2 comentários

As pesquisas de Kardec levaram a uma conclusão definitiva: há um processo de indução entre o espírito e o médium. As vibrações psíquicas do espírito, irradiadas do seu corpo energético, atingem o corpo energético (o perispírito) do médium, estabelecendo-se a empatia entre ambos. A indução é tão forte que os pensamentos e as emoções do espírito refletem-se no comportamento mediúnico. A personalidade do espírito domina a do médium, assenhoreando-se dos centros nervosos dirigentes. A metamorfose passageira, se o médium e bastante sensível e flexível, modifica até mesmo as suas expressões faciais e corporais, a voz, o olhar, permitindo uma comunicação total do pathus individual do espírito. Há casos de transfiguração em que até mesmo defeitos do morto aparecem no médium. Nos casos de espíritos doentes os sintomas da doença são transferidos para o médium durante a comunicação. Não se trata de simples sugestão hipnótica, mas de ação fluídica (vibratória) intensiva, que empolga os comandos do organismo mediúnico. Caringthon se refere a interferências mentais do espírito nas zonas corticais do médium, provocando focos de disritmia cerebral durante o transe, o que foi comprovado pelo eletroencefalograma. Soal e Price, de Londres e Oxford, admitem a ação mental do espírito sobre a mente do médium. Jung entende que o processo é mais complexo, implicando uma relação simpática entre o espírito e o médium, segundo os termos da sua teoria das coincidências significativas. Como se vê, os cientistas atuais confirmam, com as naturais variantes individuais, a proposição de Kardec. Tudo se passa no plano das emissões energéticas, das conotações por afinidade psicológica, das relações naturais, entre dois dínamo-psiquismos (segundo a expressão de Gustave Geley) aptos a um processo indutivo no campo energético. Os soviéticos não penetram nessa questão perigosa, mas estudam e investigam os processos telepáticos, admitindo a existência de correntes eletromagnéticas entre os cérebros humanos e até mesmo entre animais para transmissão de pensamentos e estímulos energéticos a pequena ou grande distâncias. A descoberta do corpo-bioplásmico, que provocou reações políticas na URSS, em virtude da ameaça que essa novidade representa para a ideologia estatal. resolve o problema da fonte dos fenômenos mediúnicos. E essa fonte coincide perfeitamente, na estrutura e nas funções, bem como em sua constituição física, com o perispírito de Kardec. Diante dessa situação do problema nas Ciências atuais, como negar a validade da Ciência Espírita e sua atualidade Flagrante?

Livro    “O ESPIRITO E O TEMPO”       IV PARTE- CAPÍTULO II
J. Herculano Pires

Prece de Cáritas

4, fevereiro, 2012 2 comentários


Voz de Arthur Moreira

Deus nosso pai, vós que sois todo poder e bondade.
Dai a força àquele que passa pela provação.
Dai a luz àquele que procura à verdade.
Ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.

Deus,
Dai ao viajor a estrela guia,
Ao aflito a consolação,
Ao doente o repouso.

Pai,
Dai ao culpado o arrependimento,
Ao espírito a verdade,
A criança o guia
Ao órfão o pai

Senhor,
Que a vossa bondade se estenda sobre tudo que criaste.
Piedade senhor para aqueles que não vos conhecem,
A esperança para aqueles que sofrem.
Que a vossa bondade permita aos espíritos consoladores
Derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé.

Deus,
Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a terra.
Deixai-nos beber nas fontes esta bondade fecunda e infinita
E todas as lágrimas secaram, todas as dores acalmar-se-ão.
Uma só oração, um só pensamento subirá até vos,
Como um grito de reconhecimento e de amor.

Como moisés sobre a montanha
Nos lhe esperamos com os braços abertos
Oh bondade !
Oh beleza !
Oh perfeição !
E queremos de alguma sorte alcançar vossa misericórdia.

Deus,
Dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até vos.
Dai-nos a caridade pura.
Dai-nos a fé e a razão.
Dai-nos a simplicidade, que fará de nossas almas…
Um espelho onde se refletirá a vossa santa e misericordiosa imagem.

Aprece de Cáritas foi psicografada na noite de Natal, 25 de dezembro de 1873

Mensagem psicografada pela médium Madame W.Krell em um grupo espírita de Bordeaux (França) pela entidade espiritual (Cáritas).