Página Inicial > Luiz Carlos da Silva > OS MITOS NA DOUTRINA ESPÍRITA

OS MITOS NA DOUTRINA ESPÍRITA

1 – O Brasil é a Pátria do evangelho.

O Brasil será um dia a Pátria do evangelho se trabalharmos duro para isto, senão acontecerá conosco o que aconteceu com a França, berço do espiritismo, esta obra é de responsabilidade dos encarnados, é a nossa parte.

2 – Os livros psicografados pelo irmão Chico Xavier são a continuação da obra de Allan Kardec.
Os livros psicografados pelo irmão Chico Xavier são os responsáveis pela popularização do espiritismo no Brasil, mas não são obras Doutrinárias, não servem para estudos, são como o leite para as crianças, já os adultos precisam de alimentos mais sólidos.

3 – O uso da palavra humildade.
A palavra humildade é comumente usada como instrumento de dominação.
Ex. Você está discordando do mentor da casa espírita? Cadê a sua humildade, quem é você pra falar isto, seja humilde não critique, aceite tudo que lhe for imposto. Não dê a sua opinião pra nada, isto é pretensão sua, você não é nenhum espírito evoluído…
A humildade é um sentimento íntimo, não é aparência exterior, é o conhecimento de si mesmo, o espiritismo bem compreendido e vivenciado leva naturalmente a sermos cada vez mais humildes.

4 – A melhor mediunidade é a inconsciente.
Para os espíritos desencarnados não existe médiuns inconscientes, pois o espírito do médium está sempre consciente. O médium inconsciente apenas não se lembra da comunicação dada.
Por ele ser mais passivo, os espíritos se comunicam com mais liberdade, mais facilidade, o que dá uma impressão de mais realismo aos trabalhadores da sessão espírita. Mas mesmo em transe o espírito do médium interfere nas comunicações (animismo) com mais frequência que se imagina. Os trabalhadores encarnados erroneamente são muito crédulos com estes tipos de médiuns, o que faz deles os preferidos dos espíritos mistificadores.

5 – Discutir sobre o corpo fluídico de Jesus, é irrelevante.
Nós temos que entender que há muitas pessoas chegando ao espiritismo, e ao contato com estas crenças vão tê-las por verdades espíritas. É a banalização da Doutrina. Dizer que Jesus não tinha um corpo físico, não sentia dor, não bebia, não comia e que na cruz Ele fingiu sofrer. Vocês acham que combater esta idéia dentro do espiritismo não tem a menor importãncia? Se isso fosse verdade Jesus seria um farsante, impostor, um mau caráter, enganou a humanidade inteira.

6 – Os espíritas são mais racionais que os irmãos de outras religiões.
90% dos espíritas só o conhece de ouvir falar, outros poucos de ouvir palestras no CE antes do passe, outros de algumas leituras de romances, dai a aceitação de crendices absurdas no meio doutrinário, o pouco restante, estes sim estudam a Doutrina por muito amá-la.

7 – O filme que melhor descreve a vida no plano espiritual é o “Nosso Lar”.
Os filmes que melhor descrevem o plano espiritual são os estrangeiros, destaco o filme “OS OUTROS” e também o filme “O SEXTO SENTIDO”, é claro que não são filmes doutrinários, por isso temos que separar o joio do trigo, por mais incrível que pareça são mais realistas que o Nosso Lar.

8-  O médium que possui grandes obras na caridade está imune a erros.
Não existe médium infalível, por isso Kardec usou varios médiuns e comparava as comunicações entre eles e frequentemente os corrigia com sua brilhante inteligência e discernimento não devemos confiar em revelações feitas por um único médium.
As obras são importantíssimas, mas estamos longe da perfeição.

9- Há animais no plano espiritual.
O plano espiritual é um plano mental, onde cada qual entrará nele de acordo com seu estágio evolutivo, ou seja, de acordo com sua condição intelecto-moral, para estarmos no mesmo plano de um cachorro ou de um cavalo, teriamos de estar no mesmo nível dele ou ele do nosso.
Depois da morte do animal, o principio inteligente que havia nele, fica em estado latente.

10- O melhor expositor espírita é aquele que leva a plateia as lágrimas com seu discurso brilhante de amor e caridade.
Precisamos de expositores que afinam com Kardec e não de expositores enfatuados, com discursos brilhantes mas que nada tem a ver com as obras fundamentais do espiritismo.

11- Nunca se deve elogiar os médiuns, nem qualquer trabalhador da Doutrina para não estimular a sua vaidade.
O elogio sincero e verdadeiro, na medida certa é um bom estímulo a todos. O que se deve evitar são os elogios perniciosos, bajuladores.

12- Os médiuns devem fazer um curso de longos anos de preparação antes de começar a trabalhar na mediunidade.
É comum um médium chegar na casa espírita, às vezes com grande perturbação e exigirem que ele faça longos anos de preparação antes de participar de um trabalho mediúnico, alegam que é preciso conhecer o processo mediúnico. Isso é falta de caridade, é o mesmo que alguém chegar num hospital e o médico exigir um curso de seis anos de medicina alegando que é preciso entender o corpo humano antes de ser atendido. Não seria melhor criar pequenos grupos de trabalhos preparatórios para atender estes casos imediatamente?

Escrito por Luiz Carlos da Silva

  1. Muzenga
    29, março, 2015 em 22:44 | #1

    Esse é o melhor blog espírita. Sem preconceitos, sem racismo e muito alegre e leve de ler. Aqui existem good vibrations, ao contrário dos blogs “Chiquistas” que são baixo astral e deprê. Estão de parabéns por estarem resgatando o verdadeiro espiritismo nas bases de Kardec.

  1. Nenhum trackback ainda.