Página Inicial > Herculano Pires > Atualidade das Recomendações de José Herculano Pires

Atualidade das Recomendações de José Herculano Pires

 Deus abençoe a todos…

Diante de tantas incoerências dentro do movimento espírita brasileiro com relação ao Espiritismo sério, José Herculano Pires, a mais de 30 anos, já nos advertia e previa essa bagunça doutrinária que infelizmente vemos hoje. E em sua visão de filósofo e estudioso do Espiritismo dava-nos a solução para o problema: Estudar sistematicamente e compreender as obras de Allan Kardec abandonando esse Pseudo-Espiritismo fanático-mediúnico, adorador de médiuns, igrejeiro e católico que se instalou como uma praga no falido movimento Espírita Brasileiro.

Vejamos um trecho do Livro Curso Dinâmico de Espiritismo, em seu capítulo 17: Ação Espírita na Transformação do Mundo.

“As relações humanas se baseiam na afetividade humana. Não há afetos entre corações insensíveis. Por isso a dor campeia no mundo, pois só ela pode abalar os corações de pedra. Mas o Espiritismo nos mostra que o coração de pedra é duro por falta de compreensão da realidade, de tradições negativas que o homem desenvolveu em tempos selvagens e brutais. Essas relações se modificam quando oferecemos aos homens uma visão mais humana e mais lógica da Realidade universal. Essa visão não tem sido apresentada pelos espíritas que, na sua maioria, se deixam levar apenas pelo aspecto religioso da doutrina, assim mesmo deformado pela influência de formações religiosas anteriores. Precisamos restabelecer a visão espírita em sua inteireza, afastando os resíduos de um passado de ilusões e mentiras prejudiciais. Se compreenderem a necessidade urgente de se aprofundarem no conhecimento da doutrina, de maneira a fornecerem uma sólida e esclarecida doutrina espírita, poderão realmente contribuir para a modificação do mundo em que vivemosGerações e gerações de espíritas passaram pela Terra, de Kardec até hoje, sem terem obtido sequer um laivo de educação espírita, de formação doutrinária sistemática. Aprenderam apenas alguns hábitos espíritas, ouviram aulas inócuas de catecismo igrejeiro, tornaram-se, às vezes, ardorosos na adolescência e na juventude (porque o Espiritismo é oposição a tudo quanto de envelhecido e caduco existe no mundo), mas ao se defrontarem com a cultura universitária incluíram a doutrina no rol das coisas peremptas por não terem a menor visão da sua grandeza. Pais ignorantes e filhos ignorantes, na sucessão das encarnações inúteis, nada mais fizeram do que transformar a grande doutrina numa seita de papalvos (Parvo, pateta, boboca. Indivíduo que se deixa enganar facilmente.). Duras são e têm de ser as palavras, porque ineptas e criminosas foram as ações condenadas. A preguiça mental de ler e pensar, a pretensão de saber tudo por intuição, de receber dos guias a verdade feita, o brilhar inútil e vaidoso dos tribunos, as mistificações aceitas de mão beijada como bênçãos divinas e assim por diante, num rol infindável de tolices e burrices fizeram do movimento doutrinário um charco de crendices que impediu a volta prevista de Kardec para continuar seu trabalho. Em compensação, surgiram os reformadores e adulterados, as mistificações deslumbrantes e vazias e até mesmo as séries ridículas de reencarnações do mestre por contraditores incultos de suas mais valiosas afirmações doutrinárias.” 

                                                                                   José Herculano Pires

                                                                                       (cores e negritos meus)
Quem tem olhos para ver, veja!  Meu Deus!  É um retrato trágico e verídico do que se observa nos dias de hoje!  Só um espírito superior da equipe de Kardec poderia escrever uma verdade tão simples, dura e necessária sobre o movimento espirita brasileiro. Espero que todos nós possamos ter a humildade de vestir a carapuça, se for o caso, e mudar de atitude perante o Espiritismo.

Fico feliz de saber que se Herculano Pires escrevesse esse artigo aqui, nesse site, seria alvo de muitos dos fanáticos-igrejeiros que diriam que ele está sendo incompreensível, obsidiado, sem caridade, que gosta de polemizar, que adora fazer confusão, que esse tipo de comentário não agrega valor, que o espiritismo não precisa disso, que essas questões são acessórias, que o que importa é o amor e não as críticas, que é muito duro, que esta sendo injusto com os santos médiuns e famosos palestrantes, que o espírita não pode ser tão crítico, que deveria aceitar as novas revelações e todo o “blábláblá” que vez por outra encontramos por ai.

Fiquem todos com Deus e até a próxima.

Tadeu Saboia

Publicado no site kardeconline.ning.com

 

  1. 29, julho, 2014 em 21:38 | #1

    Não quero aqui apontar defeitos, mas a verdade deve ser dita, a falta de leitura, a imposição de opinião, a intolerância, homofobia e indiferença, infelizmente se faz presente no movimento espírita, não me afastei da doutrina , mas do movimento sim, por observar todas essas coisas. Há quem diga que onde houver um grupo de pessoas sempre há tudo que citei, porém muito será cobrado a quem muito foi dado.

  2. marco aurelio marini teixeira
    25, fevereiro, 2015 em 20:55 | #2

    Irmãos, conhecemos a Doutrina Espirita como sendo a codificada por Kardec há mais de 150 anos atrás. Nesse contexto encontramos as obras basilares da Doutrina, no entanto, é o intercambio com os espiritos de maneira séria, caridosa, fraterna, compromissada que nos garante a assistência de espiritos esclarecidos e, também, com boas intençoes e, por fim, desta forma, o Espiritismo se atualiza. Obvio que é necessário a busca pelo conhecimento, o uso do crivo da razão no aceite de toda informação que nos é transmitida pela espiritualidade. Certamente, os que por capricho, mistificação, preguiça, deturpam a Doutrina, cabe-nos perdoa-los e, aos que se educam de forma séria a missão de guiá-los. A vida na carne, se vivida sem a Casa Espirita, nos remete ao materialismo, aos ostracismo dos nossos ainda muito parcos conhecimento sobre a realidade e a complexidade do mundo espiritual e sua relação conosco. É na Casa Espirita que irmãos sujeitos ainda a um mundo de provas e expiações se encontram e discutem sobre os bons caminhos para a reforma intima, mesmo que erremos, pois ainda somos ignorantes e muito proximos da animalidade, no entanto, é a chama da esperança e da bondade, em cada um desses corações que a cada dia se fortalecerá com a busca pelo conhecimento e evolução moral. Continuemos firmes, os que seriamente praticam os ensinamentos espiritas, que sejam como Jesus, discipulos do grande mestre, bondosos, pacientes, caridosos e esperançosos.
    Que Jesus vos abençoe !
    Abraços fraternais,
    Marco Aurelio.

  1. Nenhum trackback ainda.