Centenário de Herculano Pires / palestra de Sérgio Aleixo

24, novembro, 2013 1 comentário


“Na primeira intervenção em defesa do espiritismo, Herculano Pires tinha vinte e poucos anos e deixou claro que colocava o espiritismo acima das lideranças e das instituições doutrinárias.” (Jorge Rizzini, em J. Herculano Pires — o apóstolo de Kardec).

Evento comemorativo do centenário de Herculano Pires. Acontecido no C.E. Cairbar Schutel. Capital Paulista. Em 21-11-2013

FALSO CONCEITO DE ESPIRITISMO

17, novembro, 2013 6 comentários

falso1 Chamo falso conceito de Espiritismo à errônea interpretação ou compreensão equivocada que muitas pessoas têm de sua filosofia no que se refere a seu aspecto moral e sociológico.
E é sobre este ponto que desejo fazer refletir as pessoas estudiosas que, animadas de um nobre propósito de redenção humana, desejam que nossa ideologia abra caminho através de tantas misérias e preconceitos morais e seja apreciada em seu verdadeiro valor filosófico, incitando que a reta interpretação de sua doutrina moral e sociológica tenha para a humanidade e para seus ideais superiores mais importância que a compreensão científica de seus fenômenos que, por ser de mais difícil alcance, só é acessível e de maior interesse a um número – por desgraça bastante reduzido – de estudiosos.
Muitas pessoas, ainda que conhecendo relativamente o Espiritismo e apesar, em alguns casos, de sua erudição, dão-lhe um significado moral e sociológico completamente falso e que não pode se chocar com o verdadeiro conceito filosófico que emana de seus feitos e de seus postulados e com as aspirações ideológicas para elevar o nível moral e social dos indivíduos e dos povos, impulsionando-os para uma era de paz, amor e justiça.
Logicamente, mais que qualquer outra tendência ideológica, cabe ao Espiritismo – dado seu conhecimento científico e espiritual do homem – trabalhar pelo advento de uma sociedade melhor, desvencilhando os homens de suas paixões baixas, de seus preconceitos e interesses mesquinhos, por serem estes os que dão origem aos mais nocivos dos materialismos e servir de apoio a um sem fim de iniquidades, de crimes e de vícios que geram e se desenvolvem no seio da sociedade, mas que são suscetíveis de desaparecer, ou pelo menos diminuir, instruindo racionalmente, sem sofismas nem acomodações, nossa moral e a sociologia que dela emana.
Infelizmente, os detratores de nossa filosofia e os simplistas, sem lógica nem discernimento, que vegetam à sua sombra, creem, ou se empenham em fazer crer, que o Espiritismo é uma doutrina de conveniência, de acomodação ao meio social e econômico, de conformismo com todas as indecisões e circunstâncias da vida, de sujeição aos convencionalismos sociais e ao dia-a-dia, de contemplação ante os sofrimentos humanos, as misérias e dores impostas pelo regime em que vivemos, ante os crimes e horrores a que este regime dá lugar.
Leia mais…

ESCOLHOS DOS MÉDIUNS

11, novembro, 2013 1 comentário

médiumA mediunidade é uma faculdade multíplice, e que apresenta uma variedade infinita de nuanças em seus meios e em seus efeitos. Quem está apto para receber ou transmitir as comunicações dos Espíritos é por isso mesmo, médium, qualquer que seja o modo empregado ou o grau de desenvolvimento da faculdade, desde a simples influência oculta até a produção dos mais insólitos fenômenos. Todavia, em seu uso ordinário, essa palavra tem uma acepção mais restrita, e se diz, geralmente, de pessoas dotadas de um poder mediúnico muito grande, seja para produzir efeitos físicos, seja para transmitir o pensamento dos Espíritos pela escrita ou pela palavra.
Embora essa faculdade não seja um privilégio exclusivo, é certo que encontra refratário, pelo menos no sentido que a isso se dá; é certo também que não é sem escolhos para aqueles que a possuem; e ela pode se alterar, mesmo perder-se, e, frequentemente, ser uma fonte de graves decepções. Sobre esse ponto é que cremos ser útil chamar a atenção de todos aqueles que se ocupam com comunicações espíritas, seja diretamente, seja por intermediário. Dizemos por intermediário, porque incumbe também àqueles que se serve de médiuns poder apreciar seu valor e a confiança que merecem suas comunicações.
O dom da mediunidade prende-se a causas que não são ainda perfeitamente conhecidas, e nas quais o físico parece ter uma grande parte. À primeira vista, pareceu que um dom tão precioso não teve ser o quinhão senão de almas de elite; ora, a experiência prova  o   contrário,  porque  se  encontram  poderosos  médiuns entre as pessoas cuja moral deixa muito a desejar, ao passo que outras, estimáveis sob todos os aspectos, não a possuem. Aquele que fracassa, apesar de seu desejo, seus esforços e sua perseverança, disso não deve concluir desfavoravelmente para si, e não se crer in digno da benevolência dos bons Espíritos; se esse favor não lhe foi concedido, sem dúvida, há outros que podem lhe oferecer uma ampla compensação.
Leia mais…

SOMOS ESPÍRITOS

26, outubro, 2013 1 comentário

O Livro dos EspíritaNão estamos na Terra para nela permanecermos. Estamos aqui de passagem. Não somos criaturas terrenas. Somos habitantes do cosmos. Milhões de mundos nos esperam no espaço sideral.
Humanidades superioras, gloriosas, anseiam por nos receber em mundos felizes, de trabalho e de paz, o grande trabalho da evolução universal. Não se trata de uma ilusão, mas de uma verdade que dia-a-dia se torna mais visível e mais palpável. “Há muitas moradas na Casa de meu Pai”, disse Jesus. E o Pai de Jesus é o nosso Pai, a Inteligência Suprema, que nos criou para um destino superior. Não façamos da vida terrena a nossa única vida. Não fiquemos agarrados à Terra. O Infinito é o nosso destino.

Não somos feitos de carne e osso. Nem o corpo é somente
destinado à morte e à corrupção. Afastemos da nossa mente a
idéia de morte. Ninguém morre. O que morre é apenas o corpo
material. Ressuscitamos no corpo espiritual, que é o corpo da
ressurreição. Os que se entregam à morte, fecham os olhos à vida.
Quando morremos na Terra renascemos para a Vida Maior.
As ciências atuais avançam rapidamente, na descoberta da
nossa verdadeira natureza. A Física descobriu a antimatéria, provando
definitivamente a existência do outro mundo. As próprias
religiões se modificam, reformulam os seus conceitos, diante do
avanço irreversível da cultura. Vai longe o tempo da ignorância
materialista. Estamos entrando na civilização do Espírito.
Tomemos consciência da realidade do Espírito. Aproveitemos
a vida no bom sentido, aprendendo com ela a viver o futuro. O
presente se esvai a cada minuto que passa. O futuro é a realidade
em que nós mergulhamos dia-a-dia. Nosso corpo tem vida limitada,
mas nosso Espírito não está sujeito aos limites do tempo. Você
é Espírito. Seu corpo é apenas um instrumento da sua manifestação
na Terra. Não se apegue ao mundo. Liberte-se do apego à
matéria, tome consciência de sua natureza espiritual.
Não se preocupe com os seus problemas, mas procure dar
conta do seu recado. Você é um caixeiro-viajante e precisa cumprir
as suas obrigações, diante da passagem terrena. Não prejudique
ninguém. Não faça maldade. Não explore. Não roube. Seja
honesto e procure servir aos outros o mais que puder. O que fizermos
para os outros, nos será devolvido por outros. E devolvido
com juros!

Escrito por Herculano Pires

no livro “No limiar do amanhã”

Para que pode servir o estudo do Espiritismo?

9, julho, 2013 1 comentário

Allan-Kardec_A_2010Em face das incertezas das revelações feitas pelos espíritos, pergunta-se: para que pode servir o estudo do Espiritismo?
Ele serve para provar materialmente a existência do mundo espiritual. O mundo espiritual estando formado pelas almas daqueles que viveram, disso resulta a prova da existência da alma e da sua sobrevivência ao corpo.

As almas que se manifestam, revelam suas alegrias e seus sofrimentos segundo a maneira que empregaram a vida terrestre; disso resulta a prova das penas e das recompensas futuras.

As almas ou Espíritos, descrevendo seu estado e sua situação, corrigem as ideias falsas que se fazia sobre a vida futura e, principalmente, sobre a natureza e a duração das penas.

A vida futura passando, assim, do estado de teoria vaga e incerta ao estado de fato consumado e positivo, disso resulta a necessidade de trabalhar, o mais possível, durante a vida presente, que é de curta duração, em proveito da vida futura, que é indefinida.

Leia mais…

A PEDRA E O JOIO

15, abril, 2013 Sem comentários

Jorge RizziniA PEDRA E O JOIO

Jorge Rizzini

A doutrina espírita tem sofrido agressões dentro do próprio movimento doutrinário, de que são exemplos o roustainguismo, o ramatisismo, o “espiritismo divinista” de Oswaldo Polidoro, as campanhas contra o aspecto religioso do espiritismo, a pretensa superação da obra de Allan Kardec e as ridículas mistificações psicográficas que proliferam em quantidade assombrosa de norte a sul do País.

A propósito escreveu Herculano Pires: “Urge que os espíritas sensatos e responsáveis tomem posição contra essa avalanche de absurdos, tenham a coragem e a franqueza de falar a verdade em defesa do espiritismo doa a quem doer”.

Leia mais…

A Indignação dos Espíritas

15, abril, 2013 3 comentários

emmanuel

A Indignação dos Espíritas

Em face do artigo intitulado “Considerações acerca da Veracidade e da Historicidade da assim denominada Carta de Públio Lêntulo”, tendo como autor o pesquisador Sr. José Carlos Ferreira Fernandes, publicado no Blog intitulado “Obras Psicografadas”, desenvolvo o presente trabalho intitulado “A Indignação dos Espíritas“.

Importante esclarecer aos leitores que o autor do artigo em comento, desenvolve um trabalho de pesquisa de cunho histórico, tendo como objeto de estudo os dados apresentados no livro “Há Dois Mil Anos”, de autoria do Espírito Emmanuel, e psicografado pelo médium Chico Xavier.

Segundo as palavras apostas na apresentação do referido trabalho, é dito tratar-se de pesquisa que “procura demonstrar de forma fortemente convincente que o livro “Há Dois Mil Anos”, “psicografado” por Chico Xavier, não passa de uma completa ficção. Em suma, é uma fraude histórica“. Em seguida, é afirmado que “há problemas desde a completa ignorância da construção dos nomes romanos, passando pela aceitação de documentos comprovadamente falsos e culminando na completa inexistência da entidade que teria ditado o livro, no caso, Emmanuel/Públio Lêntulo“ – acrescentando o texto que “as conseqüências disso para o kardecismo brasileiro, desnecessário dizer, são gravíssimas“. (Blog Obras Psicografadas) (grifei)

Leia mais…

CONHECENDO JOSÉ HERCULANO PIRES “O Apóstolo do Espiritismo”

12, fevereiro, 2013 2 comentários

Herculano Pires

JOSÉ HERCULANO PIRES nasceu em 25-9-1914 na antiga província de Avaré, no Estado de São Paulo, e desencarnou em 9-3-1979, em São Paulo. Filho de José Pires Correa e de D. Bonina Amaral Simonetti Pires. Fez seus primeiros estudos em Avaré, Itaí e Cerqueira César. Revelou sua vocação literária desde que começou a escrever. Aos 16 anos publicou seu primeiro livro, Sonhos Azuis (contos), e aos 18, o segundo livro, Coração (poemas livres de sonetos). Já colaborava nos jornais e revistas das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores da União Artística do Interior. Mudou-se para Marília em 1940, onde adquiriu o jornal Diário Paulista e o dirigiu durante seis anos. Com José Geraldo Vieira, Zoroastro Gouveia, Osório Alves de Castro, Nichemja Sigal, Anathol Rosenfeld e outros promoveu, através do jornal, um movimento literário na cidade e publicou Estradas e Ruas (poemas), que Érico Veríssimo e Sérgio Millet comentaram favoravelmente.

Leia mais…

SERÁ QUE ALLAN KARDEC ERA RACISTA?

25, novembro, 2012 Sem comentários

Nota Explicativa “Federação Espírita Brasileira”

Hoje crêem e sua fé é inabalável, porque assentada na evidência e na demonstração, e porque satisfaz à razão. […] Tal é a fé dos espíritas, e a prova de sua força é que se esforçam por se tornarem melhores, domarem suas inclinações más e porem em prática as máximas do Cristo, olhando todos os homens como irmãos, sem acepção de raças, de castas, nem de seitas, perdoando aos seus inimigos, retribuindo o mal com o bem, a exemplo do divino modelo. (KARDEC, Allan. Revista Espírita de 1868. 1. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. P. 28, janeiro de 1868.)

Leia mais…

ALLAN KARDEC E O PRETO VELHO

25, novembro, 2012 11 comentários


O
NEGRO PAI CÉSAR
“nota explicativa no final” 

Pai César, homem livre, de cor, falecido em 8 de fevereiro de 1859, com 138 anos de idade, perto de Covington, nos Estados
Unidos. Nasceu na África e foi levado para a Louisiana com cerca de 15 anos.
Os restos mortais desse patriarca da raça negra foram acompanhados ao campo de repouso por um certo número de habitantes de Covington, e uma multidão de pessoas de cor.

Sociedade, 25 de março de 1859.

1. [A São Luís]. – Poderíeis dizer-nos se podemos

invocar o preto Pai César, a quem acabamos de nos referir?

Resp. – Sim; eu o auxiliarei a vos responder.

Leia mais…