Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Herculano Pires’

Assistência dos espíritos nas dificuldades da vida.

20, julho, 2014 Sem comentários

reunião-espiritaConfusões entre o meio e o fim acarretam decepções doutrinárias – O que importa no Espiritismo é o Reino de Deus e a sua Justiça.

Um dos fatores mais frequentes de decepções, na prática espírita, é o utilitarismo dos praticantes. Há pessoas que só compreendem as coisas do ponto de vista da utilidade imediata. Essas pessoas não se dirigem ao Espiritismo na procura de uma visão mais ampla da vida, de melhor compreensão, de maior equilíbrio psíquico.

Desejam, pelo contrário, obter benefícios imediatos: cura, solução de problemas financeiros ou amorosos, arranjo da vida. Pretendem fazer do Espiritismo um meio de conquista de vantagens pessoais. Os resultados dessa atitude só podem ser negativos.

Não é missão do Espiritismo “arranjar a vida” de quem quer que seja. Os Espíritos superiores não estão a serviço dos pequeninos e passageiros interesses humanos. Dessa maneira, a pessoa que deseja benefícios acaba perdendo a assistência dos Espíritos superiores e sofrendo o assédio dos inferiores. Estes, sim, estão sempre prontos a atender a todos os pedidos, mesmo os mais injustos. E, se às vezes fazem alguns benefícios imediatos, não raro cobram muito caro o que fizeram, causando, mais tarde, amargas decepções.

Leia mais…

SOMOS ESPÍRITOS

26, outubro, 2013 1 comentário

O Livro dos EspíritaNão estamos na Terra para nela permanecermos. Estamos aqui de passagem. Não somos criaturas terrenas. Somos habitantes do cosmos. Milhões de mundos nos esperam no espaço sideral.
Humanidades superioras, gloriosas, anseiam por nos receber em mundos felizes, de trabalho e de paz, o grande trabalho da evolução universal. Não se trata de uma ilusão, mas de uma verdade que dia-a-dia se torna mais visível e mais palpável. “Há muitas moradas na Casa de meu Pai”, disse Jesus. E o Pai de Jesus é o nosso Pai, a Inteligência Suprema, que nos criou para um destino superior. Não façamos da vida terrena a nossa única vida. Não fiquemos agarrados à Terra. O Infinito é o nosso destino.

Não somos feitos de carne e osso. Nem o corpo é somente
destinado à morte e à corrupção. Afastemos da nossa mente a
idéia de morte. Ninguém morre. O que morre é apenas o corpo
material. Ressuscitamos no corpo espiritual, que é o corpo da
ressurreição. Os que se entregam à morte, fecham os olhos à vida.
Quando morremos na Terra renascemos para a Vida Maior.
As ciências atuais avançam rapidamente, na descoberta da
nossa verdadeira natureza. A Física descobriu a antimatéria, provando
definitivamente a existência do outro mundo. As próprias
religiões se modificam, reformulam os seus conceitos, diante do
avanço irreversível da cultura. Vai longe o tempo da ignorância
materialista. Estamos entrando na civilização do Espírito.
Tomemos consciência da realidade do Espírito. Aproveitemos
a vida no bom sentido, aprendendo com ela a viver o futuro. O
presente se esvai a cada minuto que passa. O futuro é a realidade
em que nós mergulhamos dia-a-dia. Nosso corpo tem vida limitada,
mas nosso Espírito não está sujeito aos limites do tempo. Você
é Espírito. Seu corpo é apenas um instrumento da sua manifestação
na Terra. Não se apegue ao mundo. Liberte-se do apego à
matéria, tome consciência de sua natureza espiritual.
Não se preocupe com os seus problemas, mas procure dar
conta do seu recado. Você é um caixeiro-viajante e precisa cumprir
as suas obrigações, diante da passagem terrena. Não prejudique
ninguém. Não faça maldade. Não explore. Não roube. Seja
honesto e procure servir aos outros o mais que puder. O que fizermos
para os outros, nos será devolvido por outros. E devolvido
com juros!

Escrito por Herculano Pires

no livro “No limiar do amanhã”

CONHECENDO JOSÉ HERCULANO PIRES “O Apóstolo do Espiritismo”

12, fevereiro, 2013 2 comentários

Herculano Pires

JOSÉ HERCULANO PIRES nasceu em 25-9-1914 na antiga província de Avaré, no Estado de São Paulo, e desencarnou em 9-3-1979, em São Paulo. Filho de José Pires Correa e de D. Bonina Amaral Simonetti Pires. Fez seus primeiros estudos em Avaré, Itaí e Cerqueira César. Revelou sua vocação literária desde que começou a escrever. Aos 16 anos publicou seu primeiro livro, Sonhos Azuis (contos), e aos 18, o segundo livro, Coração (poemas livres de sonetos). Já colaborava nos jornais e revistas das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores da União Artística do Interior. Mudou-se para Marília em 1940, onde adquiriu o jornal Diário Paulista e o dirigiu durante seis anos. Com José Geraldo Vieira, Zoroastro Gouveia, Osório Alves de Castro, Nichemja Sigal, Anathol Rosenfeld e outros promoveu, através do jornal, um movimento literário na cidade e publicou Estradas e Ruas (poemas), que Érico Veríssimo e Sérgio Millet comentaram favoravelmente.

Leia mais…

Atualidade das Recomendações de José Herculano Pires

28, julho, 2012 2 comentários

 Deus abençoe a todos…

Diante de tantas incoerências dentro do movimento espírita brasileiro com relação ao Espiritismo sério, José Herculano Pires, a mais de 30 anos, já nos advertia e previa essa bagunça doutrinária que infelizmente vemos hoje. E em sua visão de filósofo e estudioso do Espiritismo dava-nos a solução para o problema: Estudar sistematicamente e compreender as obras de Allan Kardec abandonando esse Pseudo-Espiritismo fanático-mediúnico, adorador de médiuns, igrejeiro e católico que se instalou como uma praga no falido movimento Espírita Brasileiro.

Vejamos um trecho do Livro Curso Dinâmico de Espiritismo, em seu capítulo 17: Ação Espírita na Transformação do Mundo.
Leia mais…

FALTA DE FORMAÇÃO DOUTRINÁRIA.

26, abril, 2012 Sem comentários

Sem a formação doutrinária, não teremos um movimento espírita coeso e coerente. E, sem coesão e coerência, não teremos Espiritismo. Essa a razão por que os Espíritos Superiores confiaram às mãos de Kardec o pesado trabalho da Codificação. Kardec teve de arcar, sozinho, com a execução dessa obra gigantesca. Porque só ele estava em condições de realizá-la. Depois de Kardec, o que vimos? Léon Denis foi o único dos seus discípulos que conseguiu manter-se à altura do mestre, contribuindo vigorosamente para a consolidação da Doutrina. Era, aparentemente, o menos indicado. Não tinha a formação cultural de Kardec, residia na província, não convivera com ele, mas soubera compreender a posição metodológica do Espiritismo e não a confundia com os desvarios espiritualistas da época.
Leia mais…

FALA-SE MUITO EM ESPIRITISMO, MAS QUASE NADA SE SABE A SEU RESPEITO.

26, abril, 2012 Sem comentários

 Kardec afirma, na introdução de “O Livro dos Espíritos”, que a força do Espiritismo não está nos fenômenos, como geralmente se pensa, mas na sua “filosofia”, o que vale dizer na sua mundividência, na sua concepção da realidade. Mas de onde vem essa concepção? Como foi elaborada?

Os adversários do Espiritismo desconhecem tudo a respeito e fazem tremenda confusão. Os próprios Espíritas, por sua vez, na sua esmagadora maioria estão na mesma situação. Por quê? É fácil explicar. Os adversários partem do preconceito e agem por precipitação. Os espíritas, em geral, fazem o mesmo: formulam uma idéia pessoal da Doutrina, um estereótipo mental a que se apegaram. A maioria, dos dois lados, se esquece desta coisa importante: o Espiritismo é uma doutrina que existe nos livros e precisa ser estudada.
Leia mais…

DICAS DE BOA LITERATURA ESPÍRITA

15, abril, 2012 1 comentário

 Temos todos notados à enxurrada de livros anti-doutrinário que vêm lotando as prateleiras de Centros e livrarias Brasil afora. Claro que cada um pode ler o que bem quiser, porém cabe sempre aos mais atentos informar que nem sempre as obras que são lançadas como sendo espíritas o são verdadeiramente, porque afrontam, sutilmente ou não, os mais elementares princípios da Doutrina Espírita. Infelizmente, há uma tendência – por pura ingenuidade e/ou desconhecimento – de se acreditar que toda obra mediúnica é confiável, ou seja, que deriva de uma fonte pura e que, consequentemente, está em conformidade com o que ensina o Espiritismo.