Arquivo

Textos com Etiquetas ‘José Herculano Pires’

Centenário de Herculano Pires / palestra de Sérgio Aleixo

24, novembro, 2013 1 comentário


“Na primeira intervenção em defesa do espiritismo, Herculano Pires tinha vinte e poucos anos e deixou claro que colocava o espiritismo acima das lideranças e das instituições doutrinárias.” (Jorge Rizzini, em J. Herculano Pires — o apóstolo de Kardec).

Evento comemorativo do centenário de Herculano Pires. Acontecido no C.E. Cairbar Schutel. Capital Paulista. Em 21-11-2013

CONHECENDO JOSÉ HERCULANO PIRES “O Apóstolo do Espiritismo”

12, fevereiro, 2013 2 comentários

Herculano Pires

JOSÉ HERCULANO PIRES nasceu em 25-9-1914 na antiga província de Avaré, no Estado de São Paulo, e desencarnou em 9-3-1979, em São Paulo. Filho de José Pires Correa e de D. Bonina Amaral Simonetti Pires. Fez seus primeiros estudos em Avaré, Itaí e Cerqueira César. Revelou sua vocação literária desde que começou a escrever. Aos 16 anos publicou seu primeiro livro, Sonhos Azuis (contos), e aos 18, o segundo livro, Coração (poemas livres de sonetos). Já colaborava nos jornais e revistas das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores da União Artística do Interior. Mudou-se para Marília em 1940, onde adquiriu o jornal Diário Paulista e o dirigiu durante seis anos. Com José Geraldo Vieira, Zoroastro Gouveia, Osório Alves de Castro, Nichemja Sigal, Anathol Rosenfeld e outros promoveu, através do jornal, um movimento literário na cidade e publicou Estradas e Ruas (poemas), que Érico Veríssimo e Sérgio Millet comentaram favoravelmente.

Leia mais…

Atualidade das Recomendações de José Herculano Pires

28, julho, 2012 2 comentários

 Deus abençoe a todos…

Diante de tantas incoerências dentro do movimento espírita brasileiro com relação ao Espiritismo sério, José Herculano Pires, a mais de 30 anos, já nos advertia e previa essa bagunça doutrinária que infelizmente vemos hoje. E em sua visão de filósofo e estudioso do Espiritismo dava-nos a solução para o problema: Estudar sistematicamente e compreender as obras de Allan Kardec abandonando esse Pseudo-Espiritismo fanático-mediúnico, adorador de médiuns, igrejeiro e católico que se instalou como uma praga no falido movimento Espírita Brasileiro.

Vejamos um trecho do Livro Curso Dinâmico de Espiritismo, em seu capítulo 17: Ação Espírita na Transformação do Mundo.
Leia mais…